segunda-feira, 5 de maio de 2014

Gang Bang

video

O vizinho dotado.

Olá galera venho relatar uma das melhores transas que já tive antes de conhecer o Paulo (Meu Macho Pauzudo). O fato aconteceu próximo ao começo desse ano, uma semana antes do carnaval pra ser mais exato. Nessa época eu estava ainda férias e então tinha o dia todo livre a noite também pra aprontar bastante. Como de costume lá estava eu, navegando na net com o MSN (isso mesmo ele ainda funcionava) aberto, quando um contato veio falar comigo. Era um contato que eu tinha há uns 2 anos e nunca tinha rolado nada, eu sabia por causa da foto, que nunca havia mudado e era uma foto de um pau show de bola. Pensei comigo: -Opa, é hoje. Começamos a conversar, ele mostrou uma foto de rosto, muito gato para falar a verdade, até achei ser fake. Resolvemos ligar a webcam, isso era por volta de umas 3 da manhã mais ou menos. Realmente o cara era lindo, um sorriso safado de deixar qualquer um doido. Ele estava vestido meio que social, devia ter acabado de chegar em casa e estava no tesão querendo meter. Se apresentou como Rodrigo, 1,80, corpo "massa", ativasso e 20 cm. Não precisou de mais nada. Perguntou se estava afim de algo, eu falei que estava meio tarde e tal, ai acabei descobrindo que ele era do mesmo bairro que eu: -Quase meu vizinho então? Falei. Ele só riu. Ai falei, então faz o seguinte, deixa eu tomar um banho que vou até ai. Ele falou: -Não, eu te pego ai, não vou deixar um gatinho assim sair sozinho uma hora dessas (Já me ganhou). Marcamos, em meia hora e ele chegou, realmente, era mais gato ainda. Entrei no carro, começamos a conversar, logo chegamos na casa dele. Ele me mostrou a casa e fomos para o quarto. Mal entramos ele começou a me beijar loucamente, enquanto sarrava o pau dele contra o meu. Aquele volume foi crescendo, crescendo... Foi tirando minha roupa, me deixou só de cueca, tirou a camisa abaixou as calças, sem cueca ainda por cima, quando vi saiu aquele instrumento, reto, grosso, cabeçudo e cheio de veias pra fora. Me olhou com uma cara de safado e falou: -É seu, agora chupa. Não perdi tempo, já cheguei chupando aquele pauzão delicioso e as bolas também (que bolas lindas, enormes. Sou tarado por bolas grandes). Ele me deitou na cama segurou minha cabeça e começou a foder minha boca como se fosse uma buceta arrombada, me fazendo engasgar. -Nossa cara, que boca gulosa, tesão de mais. E socava sem pena, ele gostava de umas paradas digamos mais "hard". Me fazia engasgar com aquele pauzão e eu adorando a situação. Depois de uns 20 minutos, fodendo minha garganta ele me coloca de buçus, tira minha cueca me manda empinar o rabo e começa a fazer um cunete delicioso. Lambia meu buraquinho, mordia minha bunda, me deixava doido. Deitou em cima de mim e ficou sarrando o pau na minha bunda enquanto mordia minha orelha. -Quer levar pau, putinho? -Sim. -Então pede pro teu macho, vai diz o que você quer. -Quero esse pauzao atolado no meu rabo. Dito e feito, ele pegou um tudo de ky, lambuzou meu cuzinho e o pau dele encostou o cabeção na entradinha e eu fui relaxando e sentindo o pau dele deslizar dentro do meu rabo até sentir aquelas bolas deliciosas encostando na minha bunda. Ele deixou dentro um pouco pra acostumar e começou aos poucos bombando, com o tempo foi aumento o ritmo das estocadas. -Cara, que cu tesudo. Como eu nunca te comi, com um rabo desses e morando aqui ao lado?-Agora você pode comer quando quiser meu macho, esse cuzão é todo seu. -Não fala isso, ahhh que rabo cara. Ficou assim uns 15 minutos, me fodendo pra valer quando percebo ele ofegante, aumentou o ritmo das estocadas e gozou feito doido. Ai fui tentar sair, ele me segurou e falou: -Não, não acabei com você ainda, tem mais. Sem tirar o pau de dentro, quando percebo ele estava com o pauzão duro novamente, sem preder tempo, deitou na cama e me mandou cavalgar. Eu sentei naquele pauzao e pulava feito loco, tava com muito tesão, ele gemia alto e segurava minha cintura. Então me colocou de ladinho e continuou a socar, quando ele diminuiu o ritmo eu comecei a foder o pau dele com meu cu, sentia aquelas bolas batendo no meu rabo e me dava mais tesão ainda. Ficamos nisso por mais uns 5 minutos e ele gozou novamente. Ali mesmo acabamos pegando no sono, ele agarrado de conchinha comigo, algo que só percebi quando acordamos, por volta das 13h do dia seguinte. Depois disso nos encontramos várias outras vezes. Só que isso fica pra próxima...