domingo, 2 de março de 2014

Trenzinho Fudendo

video

Tocando uma na Lan

video

Fotos- Para os Ativos de Plantão





O COMEDOR DE XOXOTAS QUE FOI COMIDO!!

A vida é cheia de oportunidades e as vezes nas horas indevidas, Danilo é um hétero com todo o vigor masculino, e nada faria ele mudar, quanto a sua condição de pegador, e comedor de xoxotas. dia desse Danilo foi no setor de documentos antigos, o chamado arquivo morto, e ao entrar sem ser notado, vê dois cara em pleno exercício sexual. um chupava o outro com vontade e vigor. Danilo ficou ali, observando tudo aquilo, e em poucos minutos não se conteve, e uma ereção se fez presente. sua rola naquele momento estava tão dura que mais parecia um mármore, e isso jamais havia acontecido. observava sem ser percebido, e seu desejo naquele momento era também participar, mais se conteve em observar. Os dois se reversava nas chupadas, uma hora um chupava o outro, e logo depois o outro passava para o lugar do outro e era chupado com a mesma intensidade que fora chupado. Tudo aquilo transmitia muita cumplicidade, e parceria, na condição de dar o máximo de prazer um ao outro. A briga daquelas espadas magnificamente eretas eram de causar inveja a qualquer mulher. seus corpos se entrelaçavam numa simbiose perfeita e excitante. Nada se igualava a tanta perfeição, de corpos ardentes de puro tesão. Ali na condição de mero espectador, Danilo se contorcia, com sua mão dentro da calça, acompanhando cada movimento dos dois. enquanto isso,ele sem se dar conta, se vê batendo uma punheta. Seu corpo explodindo de tesão, e não aguentando mais , foi entrando, até se aproximar o mais próximo possível para ser visto pelos dois. Ao ser notado, foi convidado a fazer parte daquele momento único, e ele sem demora passou a chupar um dos caras, enquanto o outro chupava ele, seu gemidos mostrava o quanto de tesão existia naquele momento, e naquele corpo. Danilo compartilhava daquele momento com a mesma intensidade que vira aqueles dois no inicio de sua chegada. Sem falar uma só palavra, eles se comunicavam apenas por olhares e gestos, Danilo achou aquilo fantástico, nem mesmo com a sua namorada existia tanta cumplicidade. Um deles se inclinou, e o outro foi enfiando sua rola, e quando Danilo percebeu aquela rola estava todinha dentro daquele cu. O que estava sendo enrabado, chamou Danilo para sua frente , e começou a chupa-lo. E a pica de Danilo era consumida todinha por aquela boca avida por rola, enquanto seu parceiro metia em seu rabo, ele abocanhava toda a sua rola, em chupadas as vezes rápidas, e as vezes lentas, porem vigorosas, que lhe faziam quase a gozar. O que socava em seu cuzinho, o chamou e disse, agora é a sua vez, e ele atendeu prontamente. Cuspiu em seu pau, lambuzou bastante com a sua saliva, e foi metendo lentamente naquele cuzinho, para sentir cada centímetro entrando, e poder ouvir os gemidos e urros daquele puto, que lhe dava tanto tesão. Cada estocada seu corpo emitia umas ondas elétricas, que fazia seu corpo todo vibrar, sua rola estava cada vez mais dura. pensava ele!! como isso pode ser possível? sentir tanto tesão por outro homem? afastou essas interrogações da sua cabeça e aproveitei o momento. conforme ele metia, o outro enfiava sua rola na boca de quem ele estava comendo, e assim os gemidos eram cada vez mais intensos. O cheiro de sexo se espalhava por todo o ambiente. O que estava dando de mamar ao que ele estava comendo, tirou sua rola da boca dele, e foi para trás de Danilo. Começou a beijar, e chupar sua costa, até chegar em sua bunda, sua língua começou a entrar até finalmente chegar ao seu cu, ele lambia com vontade e ele estava adorando aquelas lambidas, era algo que jamais podia imaginar que poderia acontecer. Cada chupada que ele dava no seu cu, ele enfiava cada vez mais a sua vara naquele cuzinho quentinho. seu corpo vibrava, e em dado momento o cara que ele estava comendo, começo a contrair seus músculos anais, e com isso ele foi dando pequenas mordidas em seu pau.. Que delicia cara!!! essas mordidas são de mais, continua. foi aí que silencio terminou. ele mordia cada vez mais, e ele metia cada vez mais fundo. O que estava lhe chupando, se levantou, cuspiu em seu pau, lubrificou bem, encostou na sua bunda. E ele pensei!! será que ele vai enfia sua rola em mim. Eu nunca tinha sido enrabado, eu não vou aguentar! ele começo a roçar aquela vara no meu reguinho, e eu fui sentindo aquela vara arrebentando meu anus. Meus gemidos a principio eram de desespero, porem, ele dizia; relaxa!! eu obedeci, e quando me dei por mim aquela rola estava todinha dentro do meu cú. Era uma sensação deliciosa, aquela pica percorrendo meu reto e massageando meu cú. nunca sentira tanto prazer. ele metia com vontade em mim, e eu metia vigorosamente em seu amigo, era um trio perfeito. enquanto o cuzinho do que eu estava comendo mordia meu pau, eu fui aprendendo, e comecei a morder também a vara do cara que estava atolado todinho em mim. E assim fui ouvido seus gemidos de prazer,enquanto dizia; isso continua mordendo meu pau vai, puto, seu puto vai morde mais, vai!!! continuamos assim até não mais aguentarmos, e os três não resistindo mais começamos a gozar. Nossos corpos pareciam que estava em erupção, um calor intenso tomou conto dos três. Os gemidos continuavam, nossos corpos se contorcia num balé extasiante e sublime. Ficamos ali por um instante abraçados um ao outro, esperando que toda aquela energia diminuísse, e pudéssemos retornar as nossas vidas. e assim se fez, colocamos nossas roupas, eles se apresentaram, eram; Douglas e Ismael. e sempre que podíamos nos encontrávamos para repedir aquela foda maravilhosa. Eu continuei comendo mulher, mas o tesão verdadeiro eu sentia mesmo era com os homens.

Tio No Banheiro me Fudendo

video

Garoto De Programa

video

Garoto De Programa

video

MEU SOGRO AGORA FOI QUE ME COMEU!!!

Mais um fim de semana na casa de minha namorada, chegando lá, minha namorada me encontra no portão, antes mesmo de eu estacionar o carro, ela vem logo me dizendo; Amor, eu e mamãe vamos sair para fazer compras, e só voltamos no final do dia. -Então eu vou embora! não fica aqui em casa, fazendo companhia a papai, ele gosta tanto de você. Vocês podem até pegar uma piscininha até nós chegarmos. Tá bem amor! eu fico. beijos, tchau!!
-Estacionei o carro na garagem, e subi, chegando lá em cima encontro meu sogro saindo do banheiro, apenas de cueca. Ola Rodrigo, tudo bem? tudo e você? agora melhor, pensei que ia ficar sozinho. Que nada senhor Sergio!
-Já tomou café? já sim senhor! que tal você me chamar apenas por Sergio, tudo bem, só de cueca ele foi para a cozinha, e eu o acompanhei. Fiz companhia, mas sem tomar café, pois acabara de tomar café em casa.
-Ele se serviu de café, torradas, frutas e de tudo mais que tinha na mesa. após o café, ele seguiu para o quarto e me chamou. E eu o acompanhei, lá no quarto ele me disse que estava morrendo de saudades da ultima vez que estivemos juntos, que tinha adorado cada segundo daqueles momentos.
-Que tal a gente repetir hoje novamente? e quando ele se virou sua banana estava completamente dura, e a minha também estava. Concordei de imediato, pois eu tinha gostado muito de ter comido meu sogro. Foi uma delicia tudo que fizemos, pensava Rodrigo.
-Sergio meu sogro se aproximou de mim, e foi logo metendo a mão por dentro da minha calça, e percebeu que meu pau estava explodindo de duro. Nossa!! esse meninão está a ponto de bala, que delicia! dei um sorriso malicioso, e Sergio começou a tirar minha calça.
-Completamente nu, e com minha rola ereta, feito uma vara do tipo que se usa para dar saltos com vara. Sergio caiu de boca, e enfiou ela todinha dentro de sua boca e começou a chupar feito um bebe chupando uma mamadeira. Tudo aquilo era magnifico, eu adova ver meu sogro chupar minha vara. E ele chupava melhor que sua filha.
-Enquanto ele chupava minha rola, ele começou a brincar com meu cú, enfiando seu dedo,e as vezes massageando a entradinha do meu cuzinho. Era uma sensação maravilhosa, uma sensação indescritível.
-E a cada dedada que ele me dava, eu sentia mais tesão, ele chupava minhas bolas, mas seu dedo não saia do meu cu. Ele foi descendo com sua boca e língua, e quando percebo ele está chupando meu cuzinho, e nesse momento eu não aguento, e solto um gemido quase como uma suplica. Não para! não para! tá gostando né seu puto! toma, e enfiava sua língua cada vez mais fundo no meu cú.
-Ele continuou me chupando cada vez mais forte, que em dado momento eu supliquei para que ele metesse sua rola dentro de mim, Que minha rola dentro de você é? quero sim, por favor, me coma! Sergio poe Rodrigo de quatro e continuou a chupa-lo.
-Rodrigo, gemia urrava, uivava de tesão. se contorcia, se arrepiava. E por fim, Sergio preparou sua rola com cuspe, e foi enfiando bem devagar naquele cuzinho ainda virgem. sim, pois Rodrigo nunca tinha dado aquele cuzinho, e Sergio seria a primeira pessoa a enfia uma rola.
-Sergio, vai devagar, você sabe eu nunca dei meu cú, sei Rodrigo, pode deixar que eu vou com muito carinho. Sergio ia metendo bem devagarinho, e Rodrigo ia sentindo toda aquela rola entrando desvirginando seu cuzinho. Quando ela entrou todinha, até as bolas de Sergio bater na bunda de Rodrigo, Rodrigo sabia que já havia entrado tudo.
-Sergio, foi rebolando bem devagar, até Rodrigo se acostumar com sua rola. Relaxa Rodrigo, vou meter bem gostoso, você vai ver. que cuzinho gostoso, e apertadinho. E assim se seguiu, as enterradas de rola de Sergio em Rodrigo seu genro.
-A cada metida, Rodrigo soltava um longo gemido, e depois de um tempo, o cu de Rodrigo já estava acostumado, e ele também começo a rebolar também, fazendo aquela rola entrar mais fundo em seu cú.
-Isso Rodrigo, rebola mais, vai. E rodrigo continuou a rebolar, Sergio pegava com força no quadril de Rodrigo, e enfiava sua rola com força e profundamente. Rodrigo suava, mais pedia a seu sogro que não parasse, que metesse mais rápido e assim Sergio fazia. Metia cada vez mais rápido.
-Sergio, se inclinou sobre Rodrigo, e enquanto sua rola entrava e saia de seu cuzinho, ele ia batendo uma punheta. agindo assim, Rodrigo não aguentou de tanto tesão, e começo a gozar. Tá gozando meu putinho gostoso! gostou da minha vara né! e Sergio enfiava sua rola o mais fundo que podia, e segurava. Isso meu sogro, que delicia de rola. O cuzinho de Rodrigo foi mordendo a rola de Sergio, conforme ele ia gozando.
-As mordidas eram tão intensas, que Sergio também não aguentou e começou a gozar dentro daquele cuzinho. Rodrigo! seu puto eu também to gozando com as mordidas que seu cuzinho tá dando em meu pau. Que deliciaaaa rodrigo.
-Depois que os dois gozaram, eles caíram ali mesmo na cama, e ficam por horas se recuperando. Rodrigo, até quando vamos seguir? sei não Sergio, por mim, podemos ir seguindo assim mesmo. algum problema para você Sergio. não! então seguiremos assim.